Redes Norte-Americanas investem em IoT para controle de estoque

Estratégias de transformação digital são essenciais para sobrevivência no novo cenário mundial. Soluções para indústria e comércio já estão disponíveis para empresas e a corrida para implantação já começou!

Mais de 80% dos atuais líderes da indústria acreditam que a transformação digital vai afetar diretamente seus negócios nos próximos dois anos. Apesar disso, pouco tem se investido em análise de dados e tecnologia aplicada ao comércio e à indústria e mais da metade destas mesmas empresas admitem não ter estratégias digitais em andamento. Estes dados foram divulgados em 2017 pela revista Harvard Business Review e foram baseados em uma pesquisa encomendada à Microsoft.

Mesmo com toda discussão sobre a Era do Big Data e a 4ª Revolução Industrial, pouco se fala sobre o que de fato isso tudo significa em termos de gestão de negócios. A falta de estratégias voltadas à condução e ao acompanhamento da transformação digital pode prejudicar diagnósticos precisos e adequados que executados a tempo podem salvar grandes empresas. Fato é: tudo que não é conhecido pode ser fatal.

Controle de Estoque

A IHL Group afirma que a perda de vendas por produto indisponível resultou numa perda de quase US$130 bilhões na América do Norte em 2015, o que representou 4% do total das vendas daquele ano. Os vilões apontados pelo estudo divulgado foram: processos mal elaborados, erro humano, erro de dados, problemas com fornecedor e furtos. Com exceção dos furtos, todos os outros problemas teoricamente podem ser mitigados com coleta e análise de dados – ou seja, com informação.

Algumas empresas já estão rodando pilotos para melhorar esses processos, como a rede norte-americana Giant Eagle, que está investindo em nova tecnologia de coleta e análise de dados para reduzir perdas e controlar o estoque de suas lojas. Com 400 lojas distribuídas em quatro estados, a empresa escolheu algumas unidades em Columbia (Ohio) para implementação da tecnologia Powershelf – digitalização de prateleiras. O objetivo do projeto é detectar o quanto antes quais produtos podem ficar sem estoque.

Mas a solução não consiste em apenas contar e registrar a falta do produto, e sim em gerar uma rede de ações para que o time da empresa tome providências calculadas para melhorar sua logística de entrega e distribuição. Saber cruzar todas as informações entre os setores estratégicos da empresa e gerar ações é o que pode tornar a tecnologia efetiva.

A implementação do sistema envolve a instalação de hardwares – como sensores e etiquetas digitais – que promovem a geração dos dados que alimentam o sistema investido no software. A plataforma analisa e efetua o cruzamento das informações. É essa análise que embasará as tomadas de decisão, a execução de atos e que devem interferir diretamente na rotina de diversos setores da empresa.

Fonte: 2018 Sunday Stores | NRF 2018

Carolina Khodr

Especialista em Comunicação Organizacional e Relações Públicas pela Faculdade Cásper Líbero
Diretora de relações institucionais com imprensa e gestora de conteúdo na CrazyTechLabs
Apresentadora do TransNotícias, programa diário da Rádio Transamérica Brasília, 100.1FM
Com mais de dez anos de experiência no jornalismo, atuou na cobertura de temas nacionais para grandes veículos, como TV Cultura e CorreioBraziliense, liderou a coordenação de pauta de política nacional para a RedeTV! e gerenciou a assessoria de imprensa de pequenas, médias e grandes empresas de diferentes segmentos em Brasília.